segunda-feira, 31 de março de 2014

Aniversário de 3 anos do blog


Mais um ano de blog!
Mais um ano elaborando-o com carinho e me desdobrando em tempo para conseguir me dedicar a ele da forma que merece!
Neste ano foram mais de 75 postagens e mais de 30 mil visualizações... Alcançando mais de 48 mil nesses 3 anos... Um record! Provavelmente por conta da notoriedade alcançada devido a busca de informações sobre o documentário "Blackfish", já que o blog foi o primeiro site no Brasil a divulgar informações sobre ele.

Fico muito feliz por meu objetivo ter sido atingido:
Criar uma fonte rica de informações especializadas em Orcas em Português, no Brasil (algo inédito), assim como introduzir aos brasileiros um assunto importante que até então não tinha sido abordado por aqui: a verdade por trás do Cativeiro. Pois apesar de não mantermos cetáceos em tanques, nem promovermos programas para nadar com os golfinhos, os brasileiros são um dos povos que mais viajam pelo mundo para ir em busca dessas atividades. Todos pensam em realizar um sonho teoricamente por amor aos animais, mas esquecem de se preocupar com a origem e as condições de vidas que possuem. Está aí a grande utilidade deste site: a conscientização! Somente desta forma poderemos defender e proteger o animais que tanto amamos.

Agradeço aos leitores que visitaram e divulgaram o blog e espero que continuem me acompanhando por mais este ano, me ajudando a elaborá-lo, refletindo sobre as postagens e participando para que a cada dia ele fique melhor.






P.S.: A imagem foi elaborada por mim, em 1997, ainda adolescente, utilizando PaintBrush... Lembranças queridas e guardadas do meu amor pelas Orcas que nunca são esquecidas.




terça-feira, 25 de março de 2014

Desenho animado para conscientização

Elaborado como parte do processo "Orca Project", por Joey Cheers, Teon Simons e Fishy Thom. Animação feita por Photoshop e posterior efeitos especiais.

video

Interessante para conscientizar, sensibilizar e fazer com que todos sempre se coloquem no lugar do próximo... Seja ele humano ou animal. Afinal, o planeta seria outra coisa se a humanidade apenas seguisse a simples e sagrada "Regra de Ouro" mencionada em praticamente todas as religiões do mundo... E que pode ser resumida apenas por "Não faça com o próximo aquilo que não deseja que seja feito com você".



quinta-feira, 13 de março de 2014

Como ficam as Orcas caso o projeto vire lei?

De acordo com David Kirby, autor do livro "Death at SeaWorld" (já citado inúmeras vezes aqui no blog, mas ainda sem tradução para o Português), caso o projeto de lei do deputado Richard Bloom vire lei realmente, dentre as 10 Orcas que vivem no SeaWorld de San Diego, 3 delas seriam possíveis candidatas a reabilitação e soltura e 7, não. Conheça quem são elas, qual sua história e seu possível destino:


Orcas capturadas na natureza: Candidatas para libertação

1. Corky
Idade: Cerca de 47 anos
Captura: 11 dezembro de 1969, em Pender Harbour, no Canadá
Corky, uma das mais antigas orcas cativas viva, é uma das candidatas mais promissores à liberação total no oceano, pois seu pod é conhecido e facilmente localizado no Estreito de Johnstone, na Ilha de Vancouver, no Canadá. Ela inclusive ainda se lembra de sua família. Na página "Free Corky" há informações de que ela reconheceu sons e vocalizações de sua família por gravador anos atrás.

2. Ulises
Idade: Cerca de 36 anos
Captura: 10 de novembro de 1980, em Reyðarfjörður, na Islândia
Ulises também é um candidato para o total retorno ao oceano. Mas os pesquisadores teriam primeiro que localizar e confirmar a identidade de seu pod, o que seria difícil, mas não impossível. Os cientistas podem identificar o DNA de baleias através de amostras de tecido ou, preferencialmente, através do exame em fezes de Orcas (as fezes podem ser encontradas por cães especialmente treinados como o labrador Tucker, cuja habilidade foi descrita na postagem "Cão: O melhor amigo d... das baleias", disponível no link http://v-pod-orcas.blogspot.com.br/2012/09/cao-o-melhor-amigo-d-das-baleias.html). Ulises, que passou anos em parques no Reino Unido e na Espanha antes de chegar a San Diego, demostrou pouco interesse nas Orcas fêmeas e foi considerado incapaz de procriar. Mas em 2012, uma fêmea nasceu na França através de inseminação artificial com seu sêmen.

3. Kasatka
Idade: Cerca de 36 anos
Captura: 1978 na Islândia
Kasatka é a candidata menos viável para a re-introdução em mar aberto: Ela tem três filhotes que vivem com ela, Nakai , Kalia , e Makani - e eles não são candidatos a viverem na natureza. Recomenda-se que ela viva com seus filhotes. Além de serem nascidos em cativeiro, somente um deles, Nakai, é 100% DNA islandês e conservacionistas consideram (com razão) inadequado se reproduzirem com animais de pods selvagens. Esta "mistura" não é encontrada na natureza.
Obs.: A Orca Kasatka ficou famosa em 2012 quando imagens dela atacando o treinador Ken Peters se tornaram públicas. Relembre na postagem "Vídeo mostra ataque ao treinador Ken Peters", disponível neste link: http://v-pod-orcas.blogspot.com.br/2012/07/video-divulgado-mostra-ataque-ao.html)



Orcas nascidas em cativeiro (filhotes da Kasatka): Candidatas a viverem em cercados no oceano

4. Nakai 
Nascido em 1º de setembro de 2001, em San Diego, Nakai, é filhote do famoso "assassino" Tilikum e foi o primeiro nascimento bem sucedido por inseminação artificial. Nakai perdeu uma grande parte de seu queixo em 2012 (como já mostrado aqui no blog na postagem "Ferimento da Orca Nakai", disponível no link: http://v-pod-orcas.blogspot.com.br/2012/10/ferimento-da-orca-nakai.html). Funcionários do SeaWorld disseram que ele se machucou "numa área do tanque", mas especialistas suspeitam que ele foi atacado por outra Orca.

5. Kalia 
Fêmea nascida em 21 de dezembro de 2004 em San Diego, Kalia é de 87,5% islandesa e 12,5% residente do sul (Orcas do noroeste do Pacífico, pelo lado de Corky). 

6. Makani 
Macho nascido em 14 de fevereiro de 2013 em San Diego, Makani foi concebido via inseminação artificial com o sêmen de Kshamenk, que vive sozinho na Argentina (também já citado no blog). Makani é de 50% argentino e 50% islandês.
Saiba mais sobre Kshamenk aqui: http://v-pod-orcas.blogspot.com.br/2012/08/conheca-kshamenk-orca-da-argentina-e.html 



Orcas nascidas em cativeiro: Candidatas a viverem em cercados no oceano

7 . Orkid
Orkid (fêmea) nasceu em 23 de setembro de 1988, durante o Shamu Show, com milhares de espectadores presentes. No ano seguinte, também durante um show, Orkid observava sua mãe, Kandu, sangrar até a morte após ter atacado Corky (caso citado na postagem de maio de 2011, "Orcas e a Hostilidade em Cativeiro I", disponível no link: http://v-pod-orcas.blogspot.com.br/2011/05/orcas-e-hostilidade-em-cativeiro-i.html). Orkid é de 50% islandesa e 50% Residente do Norte (Orcas do noroeste do Oceano Pacífico).

8 . Ikaika
Também filhote de Tilikum, Ikaika é um macho nascido no dia 25 de agosto de 2002, no SeaWorld Orlando. Aos quatro anos de idade, foi enviado para Marineland em Niagara Falls, no Canadá, em um empréstimo para reprodução em troca de algumas baleias beluga. O SeaWorld processou o parque canadense em 2012 para recuperá-lo, citando condições estressantes e insalubres no Marineland. "Ike" é 100% islandês.
Seu caso foi publicado aqui no blog na postagem "A Disputa por Ikaika", disponível no link: http://v-pod-orcas.blogspot.com.br/2011/07/disputa-por-ikaika.html.

9 . Keet
Macho nascido em 2 de fevereiro de 1993, no SeaWorld San Diego. Keet é uma das Orcas que mais foi transferida entre os parques na história. Ele foi separado de sua mãe aos 18 meses, aos cinco anos foi transferido para San Diego, onde passou cinco meses antes de ser levado para o (agora extinto) SeaWorld Ohio. Depois de uma temporada lá, ele foi devolvido ao parque de San Diego. Keet é de 75% islandês e 25% Residente do Sul.
As contínuas transferências de Keet de um parque para outro já foram relatadas aqui no blog nas postagem "Transferência de Keet I e II", disponíveis nos links:
http://v-pod-orcas.blogspot.com.br/2012/01/transferencia-de-keet.html
http://v-pod-orcas.blogspot.com.br/2012/03/transferencia-de-keet-ii.html.

10 . Shouka
Fêmea nascida em 25 de fevereiro de 1993, no Marineland, em Antibes, na França; Shouka passou anos sozinha em um pequeno tanque no Six Flags Discovery Kingdom em Vallejo, na Califórnia. Após clamor público, ela foi vendida ao SeaWorld San Diego em 2012. Shouka é 100% DNA da Islândia. Sua transferência também foi tratada aqui no blog. Leia aqui: http://v-pod-orcas.blogspot.com.br/2012/08/shouka-e-finalmente-transferida.html.






quarta-feira, 12 de março de 2014

Projeto de lei exige fim de shows de Orcas na Califórnia

O deputado Richard Bloom de Santa Mônica, na Califórnia, nos Estados Unidos, inspirado pelo documentário "Blackfish", propôs um projeto de lei para por fim ao uso de Orcas para o entretenimento em parques marinhos.
De acordo com o projeto de lei intitulado "Orca Welfare and Safety Act" (Lei do Bem Estar e Segurança das Orcas), os animais somente poderiam ser mantidos em cativeiro para fins de ciência, conservação e reabilitação, e não poderiam ser inseminados artificialmente para a procriação. O parque, portanto, estaria proibido de importar sêmen de animais de outras localidades para tal fim.
Segundo o deputado, não há justificativa para a exibição diária de Orcas em cativeiro para o entretenimento do público, pois essas belas criaturas são grandes e inteligentes demais para serem mantidas em pequenos tanques de concreto por todo a vida.
Claro que o projeto de lei ainda tem que passar por várias etapas para realmente virar lei no estado da Califórnia, mas já está causando muita polêmica em todo o mundo... Alegrando os ativistas e preocupando o poderoso SeaWorld de San Diego.
Já há uma petição que pode ser assinada pela internet pedindo que o projeto seja aprovado. Acesse este link para assiná-la: http://action.sumofus.org/a/seaworld-orcas-captivity-california-ban-blackfish/?sub=fb
O parque SeaWorld de San Diego possui 10 Orcas, sendo 3 delas capturadas na natureza e 7 nascidas em cativeiro... O que ocorreria com elas se o projeto realmente virar lei?

Aguardem amanhã nova postagem sobre o histórico e o possível destino de cada uma delas!






segunda-feira, 10 de março de 2014

Orcas também preferem um lado para "carregar" seus bebês

Um grupo de cientistas russos com o auxílio de pesquisadores da mesma nacionalidade passaram anos estudando a lateralidade comportamental em Orcas e outros animais.
A lateralidade é a predisposição à utilização preferencial de um dos lados do corpo para algumas tarefas. Um bom exemplo disso é o fato de humanos serem canhotos ou destros.
Sabe-se que a maior parte das mamães gostam de carregar seus bebês com o braço esquerdo, pois como a maioria dos humanos é destra, acredita-se que as mamães se adaptaram dessa forma para que ficassem com a mão direita livre para outras tarefas. Para testar esta hipótese, Karina Karenina (estudante de Doutorado na Saint Petersburg State University, na Rússia) decidiu verificar se esta lateralidade também ocorre com animais que não possuem mãos, incluindo Orcas. Para tal, registraram imagens de Orcas e seus filhotes mostrando em que lado das mães eles ficavam. A posição do barco de pesquisa (distância das baleias e se estava ou não em movimento) também foi considerada para verificar se alteravam o comportamento das Orcas.
Como resultado, percebeu-se que os filhotes gostavam que as mamães ficassem do lado esquerdo deles, mas se o barco se aproximasse demais, as mamães assumiam o controle e os colocavam do lado esquerdo delas, onde eram mantidos. Karina também observou o mesmo comportamento em outras espécies como baleias belugas, cavalos, cangurus e uma espécie de antílope. Isso provavelmente está ligado à lateralidade das funções sociais no cérebro dos animais, como nos humanos.

O estudo completo (em inglês) foi publicado neste link: http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0003347213004296




quinta-feira, 6 de março de 2014

Orcas do Mar do Norte

Há alguns dias assisti a este vídeo e fiquei absolutamente encantada com as imagens das Orcas em alto mar e eu não podia deixar de publicar aqui. O vídeo é parte de um documentário produzido pelo cineasta da vida selvagem Gordon Buchanan que buscava registrar imagens de Orcas no Mar do Norte. O Mar do Norte está localizado no Oceano Atlântico, entre as costas da Noruega e da Dinamarca ao leste, a costa das Ilhas Britânicas ao oeste e a Alemanha, Países Baixos, Bélgica e França ao sul. A busca não só lhe rendeu o pretendido encontro, mas imagens absolutamente incríveis de pods gigantes em meio ao mar agitado. As imagens foram capturadas tanto durante o dia quanto durante a noite. O cineasta conseguiu inclusive fazer imagens debaixo d'água de machos enormes e curiosos.


As imagens mais impressionantes estão no final do vídeo. A sensação de liberdade desses animais chega a ser fascinante... Especialmente para aqueles que estão acostumados apenas a verem Orcas saltando em troca de alimento em parques marinhos. Saltando em meio ao mar revolto, elas parecem flutuar. Fantástico! Não deixe de assistir!





terça-feira, 4 de março de 2014

Linda foto de Orca é divulgada pelo National Geographic

Uma foto fantástica tirada por pesquisadores russos está sendo divulgada pelo National Geographic e vale a pena ser conferida. Os pesquisadores estavam observando o jovem AV065a, da família Prizrak, caçando salmão no Golfo de Avacha, em Kamchatka, quando fizeram este incrível registro... Imagem lindíssima que fiz questão de compartilhar aqui no blog!