quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Audiências sobre a Morte da Treinadora do Sea World

As audiências sobre o caso da morte da treinadora do Sea World, Dawn Brancheau, pela baleia Tilikum em fevereiro de 2010, ocorreram no final do mês passado. O Sea World de Orlando enfrenta a agência americana de saúde e segurança do trabalho (OSHA - Occupational Safety and Health Administration) que alega que o parque coloca seus treinadores em risco deliberadamente sem tomar as precauções de segurança necessárias, incluindo o uso de barreiras adequadas, decking ou sistemas de abastecimento de oxigênio.

A OSHA também alegou que o parque não deveria permitir o contato próximo com Tilikum (a Orca responsável pela morte de Dawn - mais conhecida como "Shamu") devido a seu histórico de agressividade (dado que já esteve envolvida com a morte de uma aprendiz de treinadora no Canadá e de um "visitante" que pulou no seu tanque depois do horário de fechamento do parque).

O Sea World se defendeu de todas as alegações e agora aguarda a definição do juiz sobre o pagamento ou não das multas exigidas pela OSHA.

Diversos aspectos sobre o treinamento e os perigos de se manter Orcas em cativeiro foram levantados durante as audiências.


Novas audiências serão agendadas para o final do mês de novembro.

domingo, 16 de outubro de 2011

Mais informações sobre as Orcas em Rio do Alasca

As necrópsias realizadas nas duas Orcas fêmeas encontradas mortas após passarem semanas "perdidas" em um rio no Alasca apontaram que uma delas estava grávida, porém não deixaram claro o motivo das mortes.

De acordo com sites internacionais, o Sea World também enviou um veterinário para acompanhar as análises das causas. E há aqueles que já alegam que o parque estaria interessado na captura da terceira Orca, mais jovem, que poderia ainda estar perdida no rio. Alguns alegam que ela já retornou ao oceano e que já estaria reunida a seu pod, outros dizem que ela também foi encontrada morta.


Trago mais informações quando eu tiver a confirmação...

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Morgan NÃO será Libertada!

Caros leitores, informo com uma imensa tristeza que o juiz holandês responsável pelo caso decidiu hoje que a “baleinha Morgan” (como carinhosamente é chamada por meus sobrinhos) não será libertada e sim transferida para o Loro Parque em Tenerife, nas Ilhas Canárias.

O Secretário de Agricultura Henk Bleker alegou que suas chances de sobrevivência no oceano são muito pequenas e que essa decisão representa de fato uma derrota, pois Morgan não deveria viver num zoológico, mas também não deveria ser libertada a “qualquer custo”. Ele acredita que a decisão foi “a menos ruim” diante do cenário, dado que o histórico de re-introdução à liberdade com Orcas não é positivo (sempre citam o caso de Keiko, a baleia do filme “Free Willy”, que sofreu uma tentativa milionária de reabilitação ao oceano sem sucesso... Mas não podemos esquecer que Keiko passou mais de 20 anos em cativeiro e já era adulto quando foi solto, diferentemente de Morgan que está a pouco mais de um ano e ainda é jovem).

O “Free Morgan Group” afirmou que continuará tentando impedir sua transferência através de ações legais e até fisicamente, se necessário. O partido de Direitos dos Animais que possui duas cadeiras no Parlamento holandês também disse que levará o assunto a discussão.

O Dolfinarium Harderwijk, que reabilitou Morgan e a mantém cativa desde o ano passado, não pode “vender” Morgan dado que esse tipo de comércio é proibido por leis internacionais (por ser uma espécie ameaçada), mas pode participar de ações “colaborativas” com o Sea World e outros parques marinhos (o que possibilita a transferência).

Já contei a história de Morgan nos posts Free Morgan (http://v-pod-orcas.blogspot.com/2011/08/free-morgan.html) e Primeira Definição sobre o Futuro de Morgan (http://v-pod-orcas.blogspot.com/2011/08/primeira-definicao-sobre-o-futuro-de.html) e lá detalhei os planos de libertação do pequeno cetáceo, mas infelizmente, no tribunal, os cientistas não entraram em acordo sobre as reais chances de sobrevivência de Morgan por não estarem certos sobre se ela encontraria seu verdadeiro pod ou se conseguiria ser introduzida em algum outro (o que seria determinante para sua sobrevivência).

Seja como for, e como já comentei anteriormente, pelo menos assim ela teria uma chance... Porque presa num tanque de concreto, com pouco espaço e sujeita a terríveis privações sensoriais, com a triste finalidade de reprodução forçada e o entretenimento do público, ela certamente terá uma vida curta, artificial e infeliz.
É uma pena que os interesses financeiros estejam sempre em primeiro lugar...

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Orcas em Rio do Alasca

Duas das três Orcas vistas há cerca de três semanas subindo o rio Nushagak, no Alasca, apareceram encalhadas e mortas no último domingo, dia 09 de outubro. As duas, aparentemente adultas, passarão por necrópsia para avaliação de seu estado de saúde (umas delas apresentava machucados profundos e sangrava bastante).
Uma equipe está em busca da terceira Orca, mais jovem, para tentar ajudá-la.
As pessoas que as viram subindo o rio, disseram que elas pareciam desorientadas.


Apesar de a notícia ser triste e ainda se ter poucos detalhes e explicações sobre os motivos de estarem lá, quando eu tiver mais informações, pulico aqui no blog. As fotos são de Jon Sharp.


P.S. 2: A foto de uma das baleias morta, pode ser vista neste link: http://www.seattlepi.com/news/article/Search-resumes-for-orca-in-AK-river-2-others-die-2210888.php.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

O Novo e Inusitado Vídeo de Luna!

Assisti a este vídeo e não tinha como não compartilhá-lo aqui!
Encante-se com mais uma cena de Luna, desta vez imitando o som de barcos... Incrível!






P.S.: Leia mais sobre Luna no post de setembro "Luna: The Whale" (http://v-pod-orcas.blogspot.com/2011/09/luna-whale.html)

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Orca Digital



Criada por Douglas Coupland em 2010, a "Digital Orca" (nome original em inglês) é a escultura tridimensional de uma baleia Orca exibida em frente ao Centro de Convenções de Vancouver, na Columbia Britânica, Canadá.
A escultura traz uma nova e inesperada visão deste animal que é símbolo em toda a região. De acordo com Coupland, “a imagem natural modificada por tecnologia faz uma conexão entre o passado e o futuro e traduz o povo e as atividades que criaram a próspera cultura do porto de Vancouver, ao mesmo tempo em que representa as grandes mudanças que remodelou a economia da Columbia Britânica. A construção de metal e os componentes iluminados evocam o estado de espírito diário no porto e a diversidade daqueles que trabalham por lá”.





Eu tive o prazer de ver a escultura pessoalmente e posso dizer que é surpreendente e encantadora!







Durante a noite, ela acende pequenos pontos de led em cada “pixel” de forma aleatória... A visão é realmente incrível!



O vídeo abaixo, narrado pelo próprio artista, traz imagens e explicações sobre a idéia e a construção da escultura.